Esta seção tem o intuito de auxiliar o estudante em sua árdua tarefa de preparação para o vestibular.

ESTATÍSTICAS E DICAS GERAIS

De maneira geral, para as questões dissertativas do vestibular do ITA, o candidato deve necessariamente esclarecer como chegou à resposta. Na correção é dado ponto parcial, ou seja, pode-se conseguir algum ponto por resolver apenas parte da questão. Por isso, é importante não deixar nenhuma questão em branco.

Nos testes, preste bastante atenção às alternativas. Frequentemente há questões que apresentam vários caminhos a se seguir e a observação das alternativas ajuda a entender o esperado pela banca examinadora. Também neste tipo de questão, existe aquela chance do “chute”, que não deve ser desprezada mesmo quando você não está conseguindo resolver nada. Assim, seja crítico no momento do chute, onde, por exemplo, uma análise dimensional e dos valores das alternativas pode lhe ajudar a eliminar alternativas absurdas.

Um bom plano de prova é fundamental. Existem diferenças entre o peso das questões dissertativas e dos testes: cada questão dissertativa vale o dobro de uma questão objetiva. Entretanto, não despreze demais os testes, pois só serão corrigidas as questões dissertativas dos candidatos que acertaram pelo menos 40% dos testes de cada disciplina e 50% do total dos testes.

Independente dessas informações, é importante que você se concentre na prova do dia. As provas anteriores já foram e você não tem como mudar suas respostas. As posteriores, encare quando vierem. Confie em sua preparação: independentemente do nível de dificuldade da prova, se você estudou então você sabe a matéria! Tenha isto em mente ao resolver as questões. Cada uma é um desafio a ser superado.

Para auxiliá-lo, você encontrará a seguir um resumo teórico do que tem maior probabilidade de ser cobrado nas provas do ITA de 2013.

Bons estudos!

DICAS ESPECÍFICAS

VEJA TAMBÉM

LISTAS DE EXERCÍCIOS PARA O ITA

siga o elite

Rua Luís Otávio, 2535, Mansões Santo Antônio - Campinas - SP