Química ou Engenharia Química?

Atualizada: 31 de Ago/2016

Fonte: USP

A Química

A Química é a ciência que estuda a estrutura, propriedades e transformações das substâncias e dos materiais. Como ciência, a química faz parte da cultura humana e nos permite compreender melhor a natureza e o mundo em que vivemos. Além disso, o conhecimento químico nos permite atuar na natureza extraindo e transformando uma série matérias-primas em produtos necessários para o nosso bem-estar. Podemos então dizer que a Química, além de ser uma ciência que nos permite conhecer o mundo, tem uma vertente de aplicação tecnológica que nos permite transformá-lo. São nessas duas vertentes que atuam os diferentes profissionais da Química, dentre eles os Químicos e os Engenheiros Químicos.

Assim, para escolher entre fazer um curso de Química ou de Engenharia Química sugerimos que você conheça como são organizados esses dois cursos, quais disciplinas são estudadas, com qual grau de profundidade e também, quais são as principais áreas de atuação destes dois profissionais na indústria química e no mundo de trabalho.

Distribuição da carga horário do curso: Bacharelado em Química, IQ/USP Ênfase em Química Tecnológica

O curso de Química garante uma formação mais profunda na ciência Química. Quem faz este curso estuda algumas disciplinas básicas de Matemática e Física, mas na maior parte do tempo estuda os fundamentos da Química: Química Inorgânica, Química Orgânica, Química Analítica, Físico-química, Bioquímica e Química Ambiental, tendo aulas teóricas e de laboratório. Podemos dizer que é o químico quem melhor entende o porquê das propriedades das substâncias (e suas misturas) e das transformações químicas. Quem escolhe estudar química no IQ/USP tem como opção fazer o curso de Bacharelado puro ou Bacharelado com ênfases em: tecnologia química, bioquímica e biologia molecular, biotecnologia e química ambiental. Bacharelado é um curso de forte formação conceitual dentro da área de conhecimento químico. Quem faz este curso estudas as matérias mais básicas da Química e pode atuar em indústrias químicas ou correlatas, mas também em universidades ou institutos de pesquisa. Também pode fazer o curso de Licenciatura em Química, que forma professores para atuarem no ensino fundamental e médio. No IQ/USP, existem cursos no período integral e noturno.

Distribuição da carga horário do curso: Engenharia Química, Poli/USP

O curso de Engenharia Química se concentra no estudo do Processos Químicos Industriais. Entende-se um processo químico como: um conjunto de operações integradas que realiza transformações físicas, químicas e/ou bioquímicas como o propósito de obter produtos em escala industrial. Estas operações fazem uso de sistemas e equipamentos projetados pelo engenheiro químico. O engenheiro químico é um profissional capacitado para planejar, desenvolver, projetar, otimizar, controlar e gerenciar um processo, sempre buscando a melhoria das operações e do processo de forma econômica, segura e limpa. A partir do terceiro ano, o curso de Engenharia Química da Poli passa a ser Cooperativo, sendo oferecido em módulos quadrimestrais. De acordo com esse módulo, cinco módulos de aulas se alternam com quatro módulos de estágio. Durante os quadrimestres de estágio, o aluno permanece em período integral em empresas ou instituições de pesquisa, para aplicar conhecimentos que foram adquiridos no curso e o ao mesmo tempo vivenciar experiências e situações da profissão em atividades reais em função de não ter atividades na USP, esse modelo possibilita inclusive a realização de estágios em outras cidades ou até outros países.

Atuação Profissional

São diversos os campos de atuação nos quais a existência de um engenheiro químico se faz presente. Esses campos vão desde o chão de fábrica, ou um laboratório analítico para o controle de qualidade, até um escritório de projeto de processos químicos, ou mesmo atividades administrativas. O perfil dos egressos do curso de Engenharia Química da Poli evidencia isso, com ex-alunos atuando nas áreas de processos, projetos, produção e qualidade, comercial e marketing, ensino, pesquisa e desenvolvimento nas universidades e consultoria.

Na indústria, o químico é responsável pelo desenvolvimento e procuração em escala laboratorial (pequena escola) de uma série de produtos, tais como, combustíveis, plásticos, cosméticos tintas, lubrificantes, entre outros. Seu trabalho, entre outras coisas, pode envolver: formulação de produtos, análise e aplicação de técnicas analíticas que garantam a qualidade de matérias-primas e produtos finais e síntese de novas substâncias. O químico também pode trabalhar em empresas de consultoria, em órgãos de regulação ambiental e na pesquisa científica desenvolvida nas universidades ou institutos de pesquisa. Tanto a educação básica como cursos de ensino e pesquisa da universidade. Essa formação proporciona um amplo espectro de atuação e de inserção na sociedade específico.

Fonte:

USP

siga o elite

Rua Luís Otávio, 2535, Mansões Santo Antônio - Campinas - SP