USP aumenta em 57% número de vagas que vai oferecer por meio do Sisu no próximo ano

Atualizada: 13 de Jul/2016

Fonte: Virando Bixo

Apenas três, das 42 unidades,continuarão selecionando alunos exclusivamente pelo vestibular

O Conselho Universitário da USP (Universidade de São Paulo) anunciou na noite desta terça (12) que 2.338 vagas da instituição serão preenchidas, em 2017, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Esse número representa um aumento de 57% em relação à seleção anterior, quando foram oferecidas 1.489 vagas pelo sistema do Ministério da Educação.

A USP destinou para o Vestibular 2017 um total de 11.072 vagas, 15 a mais do que em 2016, em função de reformulação de vagas na Escola de Comunicações e Artes (ECA) e no Instituto de Matemática e Estatística (IME). Desse total, 8.734 vagas continuarão a ser disputadas no vestibular da Fuvest. Para participar do Sisu, é preciso realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Para este ano, sete unidades que não participaram do Sisu no ano passado, quando a USP aderiu pela primeira vez, reviram suas posições. Assim, a Escola de Comunicações e Artes (ECA), a Faculdade de Odontologia (FO), o Instituto de Química de São Carlos (IQSC), a Escola Politécnica (Poli), a Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA), a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) e o Instituto de Arquitetura e Urbanismo (IAU) também disponibilizarão vagas para o sistema.

O Instituto de Física (IF), a Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) e a Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) serão as três únicas unidades, das 42 que a USP possui, que continuarão selecionando alunos exclusivamente pelo vestibular.

A USP distribuiu as vagas que serão disputadas pelo Sisu em três modalidades. Para aquela destinada exclusivamente aos alunos de escolas públicas, serão 1.155. Para a faixa dos que, além de oriundos da rede pública, também se declararem pretos, pardos e indígenas (PPI), serão 586 vagas – 463 a mais que no ano passado. As 597 vagas restantes entrarão na disputa pela modalidade ampla concorrência, voltada a todos os candidatos que realizaram o Enem.

A FAU e o IAU tiveram que suspender, de forma experimental, a prova de habilidade específica do processo seletivo para poder aderir ao Sisu. Isso porque o Enem não realiza esse tipo de avaliação.

A adesão ao Sisu significou para a USP mudar, pela primeira vez em 40 anos, a forma de ingresso nos cursos de graduação da instituição. A medida visa aumentar o número de alunos de escolas públicas entre seus alunos, com uma meta, para 2018, de que metade dos ingressantes seja oriunda da rede pública. Desse total, 35% devem ser pretos, pardos e indígenas, seguindo a mesma proporção dessas populações no Estado de São Paulo, segundo o último censo demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Fonte:

www.virandobixo.com.br

siga o elite

Rua Luís Otávio, 2535, Mansões Santo Antônio - Campinas - SP